Saiba o que é a infecção urinária masculina

A infeção urinária pode ser algo muito sério se não for tratado direito. Todo mundo está propicio a essa doença, mas quem sofre mais são mulheres acima dos 40 anos de idade e homens acima dos 50 anos. Mas homens que contraem infecção urinária, é por causa do sexo desprotegido com uma ou mais pessoas pegando gonorreia ou clamídia, sendo assim, causando a ITU (Infecção do Trato Urinário). Outra infecção urinária baixa nos homens é a prostatite, que afeta a próstata, na qual é um perigo iminente.

Existe uma infecção que é muito comum entre ambos os sexos, é a Cistite, que é a infecção da bexiga. Na mulher, é comum acontecer com frequência, por causa da anatomia feminina. Já nos homens, a infecção só é possível se acontecer sexo sem proteção e o quadro é mínimo. Em jovens com menos de 24 anos de idade, essas infecções são bem difíceis de acontecer, apenas se contrair DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis), como já foi dito.

O sexo anal é algo que precisa de mais cuidado, pois as pessoas que tem esse hábito são mais fáceis de contrair esse problema, e quem é circuncisado pode ficar exposto a essa doença também. A infecção está associada a problemas de cálculo renal ou a complicações da próstata. Há hábitos e doenças que são fatores predisponentes, como a pouca ingestão de líquidos, o esvaziamento da bexiga incompleto e pouco frequente.

 

 CLIQUE AQUI E FAÇA A COTAÇÃO DO PLANO DE SAÚDE GRATUITAMENTE.

 

Sintomas da infecção urinária masculina:

  • Desconforto ou peso no baixo-ventre;
  • Febre baixa;
  • Urgência para urinar;
  • Urina turva e cheiro muito forte;
  • Dor e/ou ardor ao urinar;
  • Necessidade de urinar mais frequentemente e em pequenas quantidades, por vezes com dificuldade. Frequentemente a urina apresenta um aspecto turvo e um cheiro desagradável, podendo por vezes apresentar sangue.

Diagnóstico:

Para começar o tratamento, o médico precisa fazer exames para saber o que há de errado com o paciente. Depois de diagnosticado (físicos e laboratoriais), é possível que o médico faça perguntas sobre a vida sexual do paciente, em razão de DST’s (do infectado ou do parceiro), a utilização de preservativos, a existência de vários parceiros na mesma hora do ato sexual.

Para que seja tratado em casa, o paciente precisa ir ao médico fazer uma bateria de exames e, logo após, com o parecer de que o paciente está melhorando, medicamentos que podem ser usados em casa.

Prevenção:

Essa doença não pode ser prevenida pelo homem. Mas o contato sexual sem camisinha ou a existência de vários parceiros na mesma hora do ato sexual pode ter sido a provável contaminação da doença. Fatores como a ingestão hídrica abundante ou tratamentos podem diminuir a sua incidência.

Tratamentos:

O tratamento em casa não é possível. É certo que depois de um tempo indo ao médico ver o resultado de cura, analgésicos fazem efeito para terminar a cura em casa. É aconselhável que depois de curado o paciente vá ao médico ver se não houve complicações por conta dessa doença e não haja nenhuma outra doença mais grave, como o câncer de próstata. As grandes linhas do tratamento das infecções urinárias incluem medidas gerais e instituição de terapêutica medicamentosa.

Portanto, é necessário ter extremo cuidado na hora que for ter relações sexuais, pois não é algo natural que ocorra esse tipo de infecção no homem. E sempre se higienizar, tanto na hora de lavar as mãos quanto nos atos sexuais, já que a infecção urinária é comumente adquirida por DST’s.

Compartilhar

Comente usando sua conta do Facebook

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *