Saiba o que é hanseníase

A hanseníase é uma doença crônica infecciosa muito antiga, mais conhecida como lepra. A hanseníase é bastante rara, atinge cerda de 15 mil pessoas por ano. Pode infectar se alguém com lepra espirrar, tossir ou soltar gotículas respiratórias. Precisamos entender que essa doença não é simples de se tratar como a micose, é necessário tratamentos e medicamentos fortes sobre prescrição médica para que seja curado de forma eficaz. O tratamento dura cerca de 6 a 12 meses com terapia intensiva. Pode haver deficiência dos locais afetados, como mão, pé etc., então o tratamento é preciso para que a deficiência precoce seja evitada.

A lepra é um perigo urgente que precisa ser tratado para que o corpo não sofra danos iminentes. A doença causa coceira, faz com que os dedos, mãos, pele e outras partes do corpo sejam comidos por bactérias que se instalam na pele, formando feridas expostas. A lepra atinge com mais frequência os olhos, nariz e os nervos periféricos.

FAÇA UMA SIMULAÇÃO DO SEU PLANO DE SAÚDE GRATUITAMENTE.

 

Sintomas:

Quando se trata de uma doença tão séria, é necessário ficar atento aos cuidados e logo consultar o médico para mais exames.

  • Manchas na pele com um certo grau de sensibilidade (clara e avermelhada);
  • Dormência;
  • Fraqueza na mão e nos pés;
  • Caroços ou inchaços nas orelhas, mão e cotovelos;
  • Quando os sintomas são piores e mais avançados, causa a deformidade do membro atingido.

Não há um tipo de lepra, apenas. Há outros três que também precisam ser tratadas.

A Indeterminada é o tipo que possui poucos sintomas, que não são graves o suficiente para que haja muita preocupação, sendo facilmente tratada. Raramente acontece a evolução para um caso mais grave. Mesmo depois de curado, é fundamental que vá ao médico para saber se há como a doença voltar.

A Tuberculóide não afeta o paciente gravemente. Possuindo resposta imune ao bacilo, os sintomas não são tão agressivos. Mas o médico é fundamental para que não ocorra nada mais grave.

A Lepramatosa é a mais grave das três. Por conta das feridas expostas na pele e os sintomas já avançados, então é possível reconhecer facilmente uma vez que o paciente pede ajuda para ser tratado.

Há tratamento, sim, mesmo sendo uma doença que pode contaminar outras pessoas. Por meio de vários exames, ela é diagnosticada para saber o grau da doença e tratar da melhor forma. Assim que o paciente começar o tratamento, o médico receitará o uso de antibióticos para ajudar no processo cura.

Portanto, é necessário que o médico esteja sempre ao lado para o acompanhamento do processo de cura e o tratamento consiste em terapias e uso de antibióticos durando de 6 meses a 1 ano. É de extrema importância que não haja contato com outras pessoas por meio do beijo, que não espirre ou tussa na frente do não contaminado.

Entenda sobre hidranite supurativa.

 

Compartilhar

Comente usando sua conta do Facebook

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *